Afinal, o que é Yoga?

Yoga é uma palavra que abrange um leque enorme de sistemas e práticas entretanto, em síntese, seus objetivos originalmente são a progressiva expansão de consciência, o autoconhecimento e a conexão com o Cosmos. Mesmo sendo um fenêmeno multifacetado e de difícil definição todas as escolas possuem este denominador comum: a busca pelo estado de consciência extraordinária e pela autotranscendencia. 

Por sua antiguidade e abrangência existem muitas linhas de prática e cada uma delas pode focar em um ou mais de seus aspectos - inclusive com filosofias diferentes em sua abordagem. Esta diversidade pode confundir muitos praticantes iniciantes e buscadores, principalmente no Ocidente - que tenta encontrar uma linearidade num sistema cuja riqueza está na própria gama de possibilidades. Por ser uma tecnologia de autotranscendencia, e portanto subjetiva, é plausível que o modo de interpretação e os meios para se alcançar o estado extático distinga de escola para escola. 

Trabalha nos níveis físico, energético, mental, emocional e espiritual e, bem aplicada, pode ser uma eficiente ferramenta para se restabelecer o equilíbrio tão facilmente perdido com a rotina que nos impomos nos dias de hoje. Integrando a realidade interna com a externa, despertando os centros psíquicos, trabalhando a circulação energética e ajudando a criar uma base estável para a exploração do corpo, da respiração, da mente e das emoções, o Yoga torna-se cada vez mais necessário na realidade da nossa atual sociedade. E por estar baseado na prática e na experiência, em vez de uma adesão a um conjunto particular de crenças, seguidores de todas as vertentes religiosas e/ou espirituais podem se beneficiar de uma adequada e bem orientada prática, que realizada regularmente conduz - infalivelmente - a níveis mais profundos de consciência e percepção. 


Nenhum comentário: